Rua Brigadeiro Franco, 974 Curitiba, PR 80430-210
41 3322-9696 / whatsapp 99694-4948

Herpes Zóster

Herpes Zóster

O Herpes Zóster

Herpes é uma doença causada por dois tipos de vírus: o Vírus Varicela-Zóster (VVZ), que causa catapora (varicela) e também o popularmente conhecido cobreiro (herpes zóster) e os herpesvírus tipo 1 e tipo 2, que causam o chamado herpes simplex.

O herpes zóster pode ocorrer em qualquer faixa etária, mas é mais comum em pacientes de meia-idade ou idosos, que na infância ou adolescência tiveram varicela (catapora) ou infecção viral subclínica, o vírus permanece adormecido no sistema nervoso ao longo da medula espinhal do indivíduo e quando há queda da imunidade, pode ocorrer a reativação do vírus e o desenvolvimento do Herpes Zóster.

O herpes zóster pode surgir em situações de imunodepressão medicamentosa, pelo emprego de drogas imunossupressoras no tratamento de doenças autoimunes, neoplasias ou inflamatórias, também pode surgir como infecção oportunista em transplantados de órgãos ou indivíduos infectados pelo vírus HIV (causador da Aids), ou mesmo em pessoas sem qualquer doença interna grave.

O principal sintoma em adultos é a dor intensa na extensão do nervo da medula espinhal até a pele, que pode permanecer mesmo após a cura das lesões da pele, é a chamada neuralgia pós-herpética. Na maioria das vezes, essa neuralgia pós-herpética se resolve nos primeiros 3 meses, mas em alguns casos pode persistir por anos.

A Vacinação é recomendável a partir dos 50 anos, mesmo para pessoas que já apresentaram a doença, desde que não tenha as lesões, quem está com o vírus ativo deve aguardar 6 meses após lesões para realizar a vacina. Não é recomendado fazer junto com as vacinas Pneumocócica 23, mulheres grávidas, ou com suspeita de gravidez, imunodeprimidos, não podem receber a vacina.

Após receber a vacina, aguardar 3 meses para engravidar.

Conheça todas as Vacinas do Cevacine.

Confira também os sintomas e quando devem ser aplicadas.