Rua Brigadeiro Franco, 974 Curitiba, PR 80430-210
41 3322-9696 / whatsapp 99694-4948

Tétano

Tétano

O tétano é uma doença contagiosa que pode se tornar muito grave e levar a morte se não for prevenida ou tratada a tempo. É causado por uma bactéria Clostridium tetani, que pode formar esporos, tornando-se a forma de resistência dessa bactéria. Os esporos podem ficar viáveis por muito tempo em qualquer ambiente, sendo encontrados no solo, e também nos intestinos e fezes de animais e humanos, onde instalam sem causar a doença.

Quando o indivíduo se fere (com objetos cortantes ou em uma queda em solo contaminado, por exemplo), os esporos germinam e produzem uma neurotoxina muito potente chamada tetanospasmina que se dissemina para o corpo através do sistema circulatório.

A transmissão ocorre através de ferimentos (tétano acidental) ou através do cordão umbilical no momento do parto (tétano neonatal).

Tétano acidental
O período de incubação é de 10 dias podendo variar de 2 a 21 dias. Os principais sintomas do tétano são cefaleia, febre, dores musculares, principalmente no pescoço. É muito comum também a ocorrência do trismo (trincar dos dentes). Não sendo tratada, ocorre a paralisia total dos músculos respiratórios, levando a morte por asfixia.

Tétano neonatal
Também conhecido como tétano umbilical ou “mal dos sete dias”, ocorre em recém-nascidos cujas mães não se vacinaram contra o tétano antes ou durante a gravidez. A contaminação ocorre durante o corte do cordão com objetos não esterilizados (ou esterilizados inadequadamente) e a utilização de substâncias contaminadas (pó de café, fumo, esterco, etc) durante a limpeza do coto umbilical.

Vacina para Adulto:

  • Vacina DTPa ( Difteria, Tétano e Coqueluche), é conhecida como a tríplice bacteriana. 

Vacina para criança:

  • Vacina Pentavalente (Difteria, Tétano, Coqueluche, Haemophilus influenza tipo b e Polio);
  • Vacina Hexavalente (Difteria, Tétano, Coqueluche, Haemophilus influenza tipo b e Polio + Hepatite B);
  • Vacina Tetravalente (Difteria, Tétano, Coqueluche, Polio);

Importante lembrar que ao longo da vida, deve-se realizar os reforços da vacinação, pois após 10 anos a proteção pode diminuir, comprometendo a eficácia da imunização.

Conheça todas as Vacinas do Cevacine.

Confira também os sintomas e quando devem ser aplicadas.